Veja a importância do trabalho realizado pelo sexo feminino na GM

As mulheres na Guarda Municipal de Pinhais

Que as mulheres têm aumentado seu espaço no mercado de trabalho, todo mundo já sabe, até mesmo que hoje elas ocupam profissões que antes eram estritamente masculinas, como o caso das 23 mulheres que trabalham como Guarda Municipal no município. “A principio as pessoas tentavam questionar o porquê das mulheres trabalhando como Guarda Municipal, mas elas souberam impor respeito e às vezes acabam se destacando mais que os homens”, contou Cristiane Gaspari (37), Chefe de Serviços Administrativos da Guarda Municipal.

Em todos os setores da Guarda Municipal como no tático móvel, nas motos, na central e na equipe de rua, existe uma mulher acompanhando os procedimentos, pois além das abordagens em mulheres que são elas que fazem, elas também atendem muitos casos que envolvem a Lei Maria da Penha. “Independente de sermos mulheres, temos potencial, pois chegamos até aqui e estamos lutando pela segurança dos munícipes”, destacou Francieli Lopes da Costa (27), que trabalha na GM há dois anos.
De acordo com especialistas, em um período de 30 anos as mulheres evoluíram muito em ocupações tradicionalmente masculinas. Proporcionalmente, o maior número de efetivos femininos da Guarda Municipal, na região metropolitana, é na cidade de Pinhais. “No começo, até mesmo entre a equipe surgiu preconceito. No entanto, depois do convívio, eu fui quebrando essa regra e mostrando que mesmo sendo do sexo frágil, tínhamos a mesma capacidade que eles”, explicou Larissa Mena Rosa de Oliveira (20), que trabalha com o grupo do tático móvel.

Como diz o livro "Homens São de Marte, Mulheres são de Vênus", os homens se preocupam com as grandes coisas, grandes realizações. Já as mulheres dão valor às pequenas coisas, aos detalhes que parecem insignificantes, mas que quando notados fazem toda a diferença. Zeneide do Carmo Woinaiski (30) é responsável por cuidar das câmaras dos prédios públicos e também atender as ocorrências por telefone e depois passar para as viaturas nas ruas. “Eu queria trabalhar na segurança pública, por isso escolhi a Guarda Municipal. Adoro minha profissão, onde na maioria das vezes consigo ajudar a solucionar os problemas das pessoas”, disse.

A Guarda Municipal Erica da Silva Lascoski (26), trabalha no setor administrativo e nunca passou por nenhum tipo preconceito. “Já que trabalho na parte administrativa, eles me respeitam muito. Sinto-me muito feliz trabalhando como Guarda Municipal, pois foi bem difícil para chegar até aqui”, finalizou.

Conheça um pouco sobre o trabalho da GM
A Guarda Municipal exerce um papel muito importante para a prevenção da violência, já que ela mantém um contato diário com a comunidade. Com o trabalho da Guarda, o município oferece o serviço de vigilância no patrimônio público municipal, parques, jardins, praças, escolas e demais locais. Sua principal finalidade é desempenhar o policiamento preventivo e comunitário e auxiliar no trabalho das Polícias Militar e Civil em combate a criminalidade.

Ao todo 1.980 candidatos se inscreveram para o preenchimento de 80 vagas, sendo 40 destinadas para o sexo feminino e 40 para o masculino. O processo de implantação da Guarda Municipal foi composto por seis fases de caráter eliminatório e classificatório, onde realizaram provas de Conhecimentos e Aptidão Física, teste de Avaliação Psicológica, Investigação de Conduta, Exames Médicos e o Curso de Formação Profissional. Os guardas municipais de Pinhais chegaram com um diferencial, foram os primeiros do Estado a iniciar as atividades nas ruas portando armas de fogo. Atualmente, a Guarda Municipal conta com 23 mulheres, 42 homens, quatro supervisores e o superintendente José Arildo de Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: