Prova de concurso para Guarda Municipal de João Pessoa será anulada.

As provas objetivas do concurso para guarda municipal de João Pessoa serão anuladas, pronunciou-se nesta quinta-feira (24) a Procuradoria-Geral da Capital. A decisão foi tomada em uma reunião realizada na última quarta-feira (23) entre o procurador-geral, Vandalberto Carvalho, o promotor de justiça e curador do patrimônio público, Adrio Nobre Leite, e a comissão criada pela prefeitura para acompanhar o caso. Segundo o Ministério Público da Paraíba, a perícia concluiu que houve fraudes na aplicação da prova pois seria impossível que 34 candidatos tivessem gabaritos idênticos, com erros e acertos da mesmas questões.

 Apesar da decisão, todos os candidatos terão direito de refazer as provas. Ninguém será ainda punido porque, segundo o procurador-geral, o processo de investigação criminal ainda não foi concluído. Vandalberto explicou que, caso os suspeitos sejam condenados penalmente, será aberto processo administrativo e eles poderão ser até mesmo demitidos, caso haja uma contratação.

Um novo edital para o concurso será publicado em até oito dias. A partir daí, o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), empresa responsável pelo concurso, tem prazo de quarenta dias para realizar uma nova prova. As outras etapas do concurso serão mantidas. A segunda fase é o curso de formação, com caráter eliminatório e classificatório.

 A prova objetiva do concurso para Guarda Municipal foi aplicada no dia 25 de março deste ano. Após a aplicação, foi constatado que 34 candidatos tiveram gabaritos idênticos, acertando e errando exatamente as mesmas questões. Entre os envolvidos, 32 são moradores do Estado de Pernambuco.

 A principal hipótese levantada pela investigação é de que uma quadrilha especializada em fraudar concursos públicos tenha usado um ponto eletrônico para passar as respostas para os candidatos. Um caso semelhante já teria sido investigado no estado vizinho. Cerca de 20 dias depois, o Ministério Público da Paraíba anunciou a instauração de um inquérito civil público para apurar suspeitas de fraudes.

 Um total de 13.323 candidatos se inscreveram para concorrer às 250 vagas oferecidas, com remuneração inicial de R$ 1,4 mil. As provas com questões de múltipla escolha foram aplicadas em 18 escolas de João Pessoa. Havia perguntas nas disciplinas de português, matemática, informática, conhecimentos gerais, sociologia, atualidades e noções básicas de direito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: