Novo concurso poderá preencher efetivo da Guarda Municipal de Montes Claros

A realização de novo concurso para preenchimento do quadro de efetivos da guarda municipal de Montes Claros está sendo aguardada com bastante expectativa. Esse também é um dos desafios do próximo prefeito da cidade, que tem hoje 400 mil habitantes, uma média 5 mil pessoas para cada guarda, pois o efetivo municipal é de 80 homens para atender todo o município.
Oitenta guardas municipais compõem o quadro de efetivos
Nesta semana, reportagem de O Norte flagrou os guardas durante treinamento de ordem unida, para o desfile de sete de setembro. O chefe da Guarda Municipal, capitão Camilo Fernandes da Silva, relatou que o efetivo está bem aquém do que cidade precisa, e que em breve haverá um novo concurso.
- Já está sendo estudada a realização de concurso para a efetivação de mais 150 guardas para reforçarmos a segurança no nosso município. A sociedade cobra mais, e o efetivo é pequeno, explicou.
A Guarda Municipal foi criada em 2005 e desde então nunca completou o quadro. A primeira turma formou 100 guardas e a segunda, 41. De 2008 para cá, muitos de seus integrantes passaram em outro concurso público e ou pediram exoneração do cargo, diminuindo o efetivo. O salário base é de R$ 702. Com atendimento amplo, os Guardas fazem a vigilância de pontos vulneráveis como parques, escolas, praças, hospitais, mercados, feiras, eventos promovidos pelo município e monitoramento do sistema olho vivo.
Diferente de Belo Horizonte, a Guarda Municipal de Montes Claros ainda não usa revólver nas intervenções de segurança. O armamento é o bastão e as algemas utilizados diariamente para coibir as dezenas de crimes de furtos, danos ao patrimônio e desacato, revela Camilo Fernandes. A utilização de armas de fogo pela guarda local depende da apresentação de projetos de lei através da câmara municipal. Para os guardas, usar revólveres ou pistolas ajuda a inibir a ação de criminosos. “Já passamos por várias situações de risco durante abordagens. Esse armamento seria mais utilizado para prevenção e para inibir a ação de suspeitos que reagem a abordagem. Temos trabalhado com a tonfa e a força física. Às vezes encontramos dificuldades. A arma só será usada para resguardar a vida de terceiros e a nossa própria vida”, contou Eduardo Oliveira, que está na guarda há quatro anos.
Mesmo sem o armamento necessário, o capitão Camilo Fernandes contou que os guardas têm feito importantes trabalhos em prol da segurança municipal e muitas vezes não tem notoriedade na imprensa e na comunidade. Citou a recente apreensão e prisão de 20 usuários de drogas no Parque Municipal, e a recuperação de caixas de frutas que foram furtadas na feira da Ceanorte, neste último, nove pessoas foram presas pelos Guardas .
- Outro trabalho realizado pelos Guardas Municipais e que pouca gente sabe é que são eles que operam as 36 câmeras do olho vivo. Os Guardas monitoram as câmeras, o efetivo trabalha em cinco viaturas e recebe cerca de 10 ofícios por semana solicitando a Guarda em eventos diversos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: