Projeto quer armar Guarda Municipal de Rio Preto


A Guarda Municipal de Rio Preto tem colete á prova de balas, mas não tem balas. Isso deve mudar no que depender de projeto do vereador José Carlos Marinho (PSB). O vereador, do mesmo partido do prefeito Valdomiro Lopes, protocolou o projeto nesta quarta-feira. Segundo ele, a guarda deve usar “armas letais”, ou seja revólveres.

A proposta reacende polêmico assunto  debatido logo que Valdomiro assumiu a prefeitura, no primeiro mandato, em 2010. Na ocasião, o então Secretário de Trânsito, Transportes e Segurança, Aparecido Capello, defendeu as armas. Na ocasião, Valdomiro rechaçou a possibilidade de colocar armas nas mãos dos guardas.”

O assunto terá nova discussão agora. Foi apurado que a aquisição de armas de fogo é um reivindicação dos agentes da Guarda Municipal, que combatem por vezes ações criminosas sem a arma. Os artefatos da guarda atualmente se resumem a colete à prova de balas, algemas e tonfas (espécie de porrete). Os agentes também fazem diariamente orientações no trânsito.

Até a direção da Guarda defende as armas. O responsável pela corporação, Roberto Cesário, preferiu tergiversar. “Temos um posicionamento, mas me reservo no direito de não fazer nenhuma manifestação”, afirmou o diretor interino da Guarda.

Para o vereador autor do projeto, a proposta vai ser aprovada. “É uma coisa que não adianta o prefeito querer ou não. A população quer. São muitas reclamações de que os agentes não podem agir porque não têm armas. A Guarda precisa ser respeitada principalmente pelos “nóia” (usuários de droga). Isso tem de acabar”, afirmou o vereador. O projeto será encaminhado para análise das comissões da Câmara.


http://www.redebomdia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: