Morador de rua pede água para tentar distrair GM e leva tiro acidental ao agarrar arma

Uma confusão na tarde deste domingo (25) no bairro Fazendinha, em Curitiba, deixou um morador de rua ferido por um disparo de arma de fogo da Guarda Municipal. O andarilho Pablo Rafael Lourenço, 21 anos, avançou na arma da supervisora Eliete dentro do Núcleo da GM, na esquina da rua Raul Pompéia com a Waldemar Cavanha. Ela estava distraída levando um copo d’água pedido por ele quando, na confusão, a arma disparou e acertou o abdômen do morador de rua. Ele foi socorrido e está em estado grave.

A Guarda Municipal foi acionada para resgatar o jovem que causava transtornos aos clientes de uma panificadora da rua Raul Pompéia há três dias. Guardas o levaram a esse Núcleo enquanto tentavam contato com uma equipe da Fundação de Ação Social (FAS). De acordo com a supervisora do local, por volta das 13h30, Pablo pediu um copo d’água e no momento em que entregava o copo a ele, o morador de rua avançou na arma, que estava na cintura, causando um disparo acidental.

Os socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foram acionados. Pablo foi encaminhado ao Hospital Trabalhador, no bairro Portão, com um tiro no abdômen. Antes da confusão, o andarilho contou aos guardas que mora em Santos, no estado de São Paulo, e uma briga com o pai o fez fugir de casa. Há indícios de que o jovem tenha problemas psíquicos.

http://www.bandab.com.br

4 comentários:

  1. que arma que era ?38? ou pistola?.muito simples controle de cano,e questao de dedo fora do gatilho,,,ele estava deitado? o coldre é saque rapido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho certeza de que arma era, mas a noticia que sai na imprensa não é confiavel, só sabe o que aconteceu quem estava na situação, para nós atirarmos em uma pessoa desarmada é um pouco complicado, é melhor que a arma dispare "sozinha ou acidentalmente", entende?

      Excluir
  2. bom antes quero explicar que nao quero por a culpa em ninguem apenas eu,particularmente falando nao gostei do termo usado"disparo acidental"ja que ,como trabalho na area de segurança sei ,que o armamento em si,é impossivel de ocorre disparo acidental,darei exemplo"revolver é preciso ter o acionamento do gatilho para se ter o disparo. a pistola é preciso projetar um projetil na camara,manuseiando o ferrolho para tras.,sem fazer esse manuseio é quase impossivel se ter um disparo ,em uma pistola.vale lembrar que tem o SAFETY GRIP,OU SEJA A TRAVA DE SEGURANCA//.NO REVOLVER NAO TEM TRAVA DE SEGURANCA E SEMPRE O TAMBOR ESTA CHEIO OU SEJA MUNICIADO,ASSIM UMA VEZ ACIONADO O GATILHO,O DISPARO ACONTECE,MAS DIGAMOS QUE O CAO FOI ACIONADO TRAVOU NA POSICAO FINAL,E DEPOIS AO CAIR NO CHAO DISPAROU...ISSO QUE CITEI É IMPOSSIVEL ,JA QUE O REVOLVER TEM UM DISPOSITIVO DE SEGURANCA QUE MESMO SE O CAO ESTIVER ACIONADO E NAO HOUVER PRESSAO NO GATILHO A TRAVA É LIBERADA E IMPEDE O ACIONAMENTO DA AGULHA.ENTAO A DOIS FATORES NESSE CASO,LEGITIMA DEFESA,POREM SAINDO DO CONTESTO DA"PROGRESSAO DE FORÇA"POREM A SITUAÇAO PERMITIU FAZER TAL DISPARO ,DEVIDO O RISCO IMINENTE, E TAMBEM O SEGUNDO FATOR QUE ESTA DESCRITO NA LEI 10.826 /03 ART 15°...VEJO QUE NA OCASIAO O PRIMEIRO FATOR SE ENCAIXA MELHOR DEVIDO O RISCO VISIVEL QUE SE INSTALAVA PARA A GUARNIÇAO...FICO FELIZ DE NENHUM COMPANHEIRO TER SE FERIDO.,APENAS O INDIVIDUO QUE USOU DE MÁ FÉ..ATE MAIS.....PARABENS PELO BLOG. ASS:GILBERTO MACEDO(uma vez que a constituicao veta o anonimato)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por dividir sua opinião, sabemos que geralmente as noticias são distorcidas, falando na real eu também daria um sapeco no cara e falaria que a arma disparou sozinha quando ele tentou me tomar a arma, nos defendemos da maneira que for possível, ninguém deve produzir provas contra si mesmo, abraços.

      Excluir

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: