GM identificou os autores das pichações.

Em outubro, Mello destacou três três guardas, que ficaram trabalhando dia e noite nas ruas de Maringá, com filmadoras, e se infiltrando em grupo de pichadores que se reuniam na praça Pedro Álvares Cabral (praça da patinação, na Zona 2), até descobrir que eles formavam o Bonde da Pichação, com página em rede social. Foi este trabalho da Guarda Municipal que conseguiu identificar os autores, que usavam seus nomes ao contrário; por exemplo, Bleca é Caleb e Drope é Pedro – os dois principais mentores e coordenadores dos ataques, que depois de sujar patrimônios privados e públicos se reuniam para comemorar e colocavam as fotos no Facebook. Uma das inscrições que a turma usava era “Eu picho, você pinta, vamos ver quem tem mais tinta”.
A maioria dos vândalos pichadores é formada por estudantes de classe média; os dois líderes estudam no Instituto Estadual de Educação, próximo à Catedral e ao paço municipal. As fotos apresentadas na reportagem foram todas feitas pela GM em setembro e outubro passado, assim como os dois relatórios foram concluídos na sexta-feira que antecedeu a saída de Rogério Mello da Guarda Municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: