Ministério Público diz que Guarda Armada de Balneário Camboriú extrapola funções

O Ministério Público de Santa Catarina emitiu um ofício alertando o prefeito Edson Piriquito (PMDB) que a Guarda Municipal de Balneário Camboriú está extrapolando as funções constitucionais ao “interferir em ocorrências policiais, abordar pessoas e atender ocorrências de trânsito”.

O documento foi emitido pelo promotor José de Jesus Wagner, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, que atua na área criminal. No ofício, o promotor informa que vai instaurar procedimentos para investigar crimes de constrangimento ilegal e usurpação de função pública.

Em outubro, uma ação movida pela Associação de Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina (Acors), que questionava a atuação da Guarda Municipal Armada de Balneário Camboriú, foi considerada ilegítima pelo órgão especial do Tribunal de Justiça. A ação foi  extinta sem discussão do mérito.

Comentários (4)

  • Alaercio de Souza diz: 13 de janeiro de 2014
     
    Muito curiosa esta preocupação do nosso mui digno Promotor! Excesso de zelo em favor de cidadãos honestos é compreensível, mas abordar um mal feitor, um bêbado que acabou de trepar num canteiro com o seu carro, ou que está armando o maior salseiro, sem polícia por perto (e eles nunca estão por perto)… me ajuda aí ô! Daria prá explicar melhor?

  • Paulo Afonso dos Santos diz: 13 de janeiro de 2014
    Olá Amigos!
    As vezes estes caras mais atrapalham do que ajudam, é melhor eles ficarem na deles.

  • Danilo diz: 13 de janeiro de 2014
    Sim nobre promotor eles farão oque então? imitação de estátua???? Tem que abordar, tem q pegar bandido, coibir os malacos, pois não tem PM suficiente que possa fiscalizar a cidade TODA 24H garantindo a segurança e a tranquilidade para as pessoas.

  • Murilo Serafim diz: 13 de janeiro de 2014
    é uma fortuna gasta atoa com esta guarda, pois eles não podem e nem devem fazer o trabalho da polícia, visto que é dever do Estado. O prefeito deveria era cobrar do estado, e não gastar dinheiro do município

  • Reginaldo Diniz diz: 14 de janeiro de 2014
    Engraçado, em vez de se preocupar em melhorar a segurança que é mais que ruim, as autoridades deveriam então Investir em Qualificação para os Guardas e colocar eles para combater a criminalidade mesmo, ou você acha que alguém já nasce Policia? todos passam por escola e são capacitados para tal, em vez de desperdiçar dinheiro público para pagar os Guardas para não fazer nada, QUALIFICA ELES e coloca eles para trabalhar na segurança pública que está muito ruim, não importa a cor do gato, o que a população quer é que pegue o rato.
 http://wp.clicrbs.com.br/guarda-sol/2014/01/13/ministerio-publico-diz-que-guarda-armada-de-balneario-camboriu-extrapola-funcoes/comment-page-1/?topo=98%2C2%2C18%2C%2C%2C15#comment-1569

4 comentários:

  1. o que me preocupa é ler comentários como o do sr murilo serafim. Me parece ser um ignorante no que diz respeito `a segurança pública quando diz que é dever do Estado, achando que Estado é uma unidade da federação e não todas as esferas executivas do Brasil ( união, estado e município), espero que ele não seja PM, pois é muito ignorância! Quanto ao Promotor, ele deve estar sobre influencias externas ou desconhece o trabalho das Gms e as leis brasileiras e precisa se aprofundar sobre o tema para não passar vergonha. Agora, se é pessoal, lamento.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia pessoal, a serviço de quem está este promotor José de Jesus Wagner?

    ResponderExcluir

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: