Guarda Municipal de Curitiba, recebe novos armamentos.

A Guarda Municipal de Curitiba recebeu novos equipamentos na manhã desta sexta-feira (26). Foram repassados sete revolveres calibre 38 e 187 pistolas Taurus calibre 380. A entrega foi feita pelo prefeito Gustavo Fruet, no Salão de Atos do Parque Barigui, com o objetivo de ampliar e melhorar cada vez mais a estrutura de trabalho da Guarda.

A aquisição permitirá que todos os servidores que atuam na linha de frente da corporação, em viaturas, motocicletas e operações especiais, estejam devidamente equipados. A administração municipal tem feito um trabalho permanente de treinamento e qualificação da Guarda Municipal.
“Nosso objetivo constante é melhorar a estrutura e a tecnologia disponíveis para a realização do trabalho da Guarda, bem o investimento na capacitação dos servidores desta instituição”, comentou Fruet.

O diretor da corporação, inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, informou que todos os agentes que trabalham nas linhas de frente e que terão o direito ao uso das armas receberam treinamento adequado recente e estão devidamente habilitados ao porte.

“Na verdade, o treinamento os ensina a não precisarem a usar a arma de fogo”, explicou Frederico. Embora os agentes sejam capacitados sobre o manuseio correto do equipamento, o que inclui saber atirar em pontos não vitais, por exemplo, eles somente utilizam o armamento em casos extremos. “Da palavra à pólvora há um longo caminho que eles são treinados a saber percorrer”, disse o diretor.

Durante a solenidade de entrega dos equipamentos, o prefeito falou da mudança recente que houve na legislação federal e que atribui maior competência às guardas municipais de todo o País. “Apesar disso, temos de sempre tomar o cuidado de não atribuir à corporação responsabilidades de segurança pública que não são do município”, disse Fruet. Ele lembrou que o papel principal da Guarda Municipal de Curitiba é exercer o papel de guarda comunitária, atuando preventivamente e sempre ao lado da população.

Fruet comentou ainda outros avanços recentes conquistados pela corporação. Neste mês de setembro, foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de Curitiba o projeto de lei apresentado pela Prefeitura que estabelece o novo Plano de Cargos e Salários da Guarda Municipal. 

O novo Plano prevê que um agente ao ingressar na Prefeitura por concurso público – de nível médio – possa ter um aumento de até 166% até o topo da carreira, por tempo de serviço e por titulações alcançadas. Um dos principais objetivos do plano é fortalecer a corporação e a sua estrutura e valorizar os guardas municipais, uma das prioridades da administração municipal, meta prevista pelo plano de governo da atual gestão.

O treinamento contínuo da Guarda Municipal também foi destacado. Segundo o decreto federal 5.123, que determina a constante atualização do efetivo, desde o início do ano passado, 100% da corporação já passou pelos cursos e alguns já estão cumprindo o segundo ciclo das atualizações.
O diretor da corporação informou que, apenas no ano passado, a Guarda Municipal atendeu aproximadamente 25 mil ocorrências, a maioria absoluta com êxito. “Isso demonstra o bom preparo da equipe”, disse Frederico. “A melhor maneira de manter o profissional preparado para o seu serviço diário é com a atualização permanente”, comentou.

Ele citou ainda outros números que refletem o trabalho da corporação. Desde o início de 2013, a Guarda Municipal localizou 76 crianças perdidas ou desaparecidas, recuperou 203 veículos roubados ou furtados, apreendeu 53 armas e 6 mil unidades de drogas.

Fonte: SMCS
Porte de armas(http://www.gazetadopovo.com.br/)
O porte de armas para a GM de Curitiba foi concedido em 1988, dois anos depois da criação da corporação. A Lei Federal n° 13.022, de 8 de agosto de 2014, contudo, formalizou o porte de armas aos guardas municipais de todo o Brasil, que passaram a ter poderes e funções semelhantes aos das polícias militares. O porte de armas de fogo está entre esses poderes.
Com os novos armamentos e a nova lei, segundo o inspetor, o trabalho da GM não deve mudar. “Nós sempre trabalhamos e vamos trabalhar em defesa da população.
Para ter acesso aos armamentos letais, contudo, os guardas passam por treinamentos adequados.
 “Capacitamos os servidores para utilizarem armamentos letais e os não letais.
 O uso deles segue a filosofia do uso progressivo da força, ou seja, usar os armamentos de acordo com a situação em que eles se envolvem”. Os guardas passam, a cada dois anos, por exames psicológicos para que se constate se ele é capaz de continuar em posse das armas.
Caso seja verificado algum problema, segundo o inspetor, a arma é retirada dele por um período de seis meses. “Se por algum motivo ele se envolver em alguma situação em que o uso da arma seja irregular, ela também será retirada dele”, explica Carvalho.
http://www.gazetadopovo.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARTICIPE, DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concurso para Guarda Municipal de Curitiba, Clique logo abaixo: